(Portugal) Santarem – Tumulo de João Afonso na egreja de S. Nicolau

O túmulo de D. João Afonso e de sua mulher, D. Iria Afonso, na primeira capela lateral do lado da epístola, é o tributo póstumo, construído na época manuelina, a uma das mais importantes figuras nacionais do século XV. Conselheiro de D. João I e fundador do Hospital de Jesus Cristo (1426), D. João Afonso fez-se sepultar nesta capela, em cujo altar existia uma pintura retabular na qual figurava o instituidor do Hospital, de joelhos com as contas nas mãos, orando junto a um Calvário, obra do pintor Manuel Lampreia Mata (1623), entretanto desaparecida. O sarcófago, dos inícios do século XVI, é constituído por uma arca de crista ornamental, com a face profusamente decorada e com aldrava estilizada em flor-de-lis, de cunho gótico, com arco conopial de cogulhos pousado em dois colunelos de fustes torcidos. A face da raça apresenta, ao centro, o escudo ladeado por cartelas com caracteres góticos inscritos. O arcossólio é cingido por pilares de delgados colunelos que sustentam arcaturas ogivais e pináculos baldaquinados, que abrigam as imagens quinhentistas de Nossa Senhora e de São João Evangelista. O arco de querena é rematado por uma escultura representando Cristo crucificado.

Fonte: Wikipedia

Passeio da Rainha (actual Jardim da República)

Foi inaugurado a 15 de Setembro de 1878. Occupa a parte do Campo Sá da Bandeira, onde, no demolido alpendre do convento de S. Francisco, foi jurado El-Rei D. João II em 10 de Novembro de 1477 na ausencia que seu pae D. Affonso V fez ao reino. Era este o alpendre mais espaçoso que existia em Portugal.

Nota: postal assinado por João dos Passos Canavarro

Convento das Donas

O Convento de São Domingos das Donas, também conhecido simplesmente como Convento das Donas, situava-se na cidade de Santarém, na sua zona extramuros, junto da antiga Porta de São Manços e do Convento do Sítio. Este estabelecimento monástico, fundado no século XIII, era um dos mais antigos da cidade, tendo sido professado por freiras da ordem dominicana. O convento foi extinto no final do século XIX, tornando-se então um quartel militar. Actualmente, o que resta do antigo edifício conventual encontra-se ocupado pela polícia.

Fonte: Wikipedia